Questõesde PUC - RS sobre Português

1
1
Foram encontradas 534 questões
302c9a47-fc
PUC - RS 2017 - Português - Substantivos, Morfologia

Dos 19 substantivos que seguem a expressão “e sob”, entre as linhas 26 e 35, apenas cinco estão caracterizados. Essa estratégia do poeta demonstra a presença, no poema, do viés

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.





A
injuntivo, para que nos compadeçamos com o eu lírico.
B
argumentativo, para que saibamos como o eu lírico considera esses fatos/eventos/pessoas.
C
narrativo, para que entendamos a sequência dos/das fatos/eventos/pessoas citados(as).
D
expositivo, porque são substantivos abstratos que necessitam de especificação.
3032b6ec-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Coesão e coerência, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Supondo-se que fosse possível uma conversa entre Carlos Drummond de Andrade e João Gilberto Noll, tendo em vista o conteúdo dos textos 8 e 9, qual das alternativas a seguir NÃO seria coerente com o ponto de vista dos autores nos segmentos apresentados?

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nos textos 8 e 9.





A
NOLL: O conceito da sociedade minimal de Ada contraria o teu “Resíduo”, porque implica livrar-se de tudo.
B
DRUMMOND: “Se de tudo fica um pouco”, Ada levaria consigo “o insuportável mau-cheiro da memória”, sem que conseguisse abafá-lo, nem mesmo com loção.
C
NOLL: Vivemos em tempos diferentes, meu caro Drummond. Não existem mais essas angústias existenciais que te sufocam. Ada tem toda a razão ao dizer que não levaria qualquer resíduo para sua sociedade minimal, a não ser ela mesma.
D
DRUMMOND: Ora, Noll, essa busca de Ada comprova que, apesar de os tempos serem outros, continuamos vivendo soterrados por nossos resíduos, querendo emergir para uma nova vida: “um botão” ou “uma sociedade minimal”. Lembre-se de que “uma flor nasceu”.
302fbc6c-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



Sobre este trecho da obra de Noll, Adelaide Calhman de Miranda comenta:


“Normalmente a reação das pessoas à diferença é hostil; o melhor que se pode esperar é a tolerância. Uma crítica a este fenômeno pode ser encontrada no deboche do narrador de Bandoleiros à sociedade utópica teorizada por Ada e suas colegas, a “Sociedade Minimal”, “um núcleo comunitário mínimo, onde só circulassem suas próprias mercadorias”. Os princípios absurdos da Sociedade Minimal e a ironia com que o narrador se refere a ela podem ser considerados uma crítica à estética minimalista, que extingue o supérfluo e elimina as diferenças.”

Adaptado de: MIRANDA, Adelaide Calhman de. Abscesso na cidade desencontro, violência e esquecimento em Bandoleiros, de João Gilberto Noll. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 14, p. 01-20, 2001. Disponível em: http:// periodicos.unb.br/index.php/estudos/article/view/2230/1788


Considerando os excertos de Noll e de Miranda, analise as afirmativas abaixo, preenchendo os parênteses com V (verdadeiro) ou F (falso).


( ) O trecho de Noll bem representa o estilo prosa poética associado a sua escrita.

( ) Em ambos os textos há dados consistentes sobre a forma particular de circulação de mercadorias nas Sociedades Minimais.

( ) A expressão “princípios absurdos” e a referência à ironia do narrador utilizadas pela crítica literária podem ser identificadas no excerto de Bandoleiros de forma sutil.

( ) Miranda associa a ironia de Noll à ideia de falta de tolerância das pessoas em relação à diferença. O correto preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

A
F – F – V – V
B
V – V – F – F
C
F – V – V – F
D
V – F – F – V
3028a396-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Em Resíduo, Drummond “penetra surdamente no reino das palavras”, ora dando “a chave” para interpretá-las, ora não. Das que estão a seguir, por exemplo, qual poderia ter, no poema, uma conotação tanto positiva quanto negativa?

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.





A
muros (linha 10).
B
poço (linha 20).
C
ondas (linha 26).
D
sarcasmo (linha 29).
301d9354-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Para normatizar o comportamento adequado das pessoas no bonde, Machado de Assis opta pela estrutura de uma lei, com seus respectivos artigos. Essa escolha

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



A
eleva a linguagem ao nível de documento jurídico.
B
reforça a intenção do autor de orientar as pessoas.
C
reverencia as formas legais de expressão.
D
orienta o tom irônico e jocoso do texto.
3018757f-fc
PUC - RS 2017 - Português - Uso do ponto e vírgula, Pontuação, Uso da Vírgula

Assinale a alternativa correta em relação ao emprego dos sinais de pontuação no texto.

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



A
O ponto e vírgula da linha 07 poderia ser substituído, sem prejuízo para a estrutura do período, por vírgula.
B
A vírgula da linha 13 poderia ser suprimida já que o “e” liga duas orações que compõem uma única função sintática.
C
Na linha 31, a vírgula após “minuciosamente” poderia ser retirada, pois é opcional.
D
Na linha 33, “aos seus deuses” é um termo intercalado, podendo, portanto, estar entre vírgulas.
3011e23b-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Olavo Bilac foi _________ de _________, também considerado _________.

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



A
sucessor – Alberto de Oliveira – romântico
B
contemporâneo – Gonçalves Dias – romântico
C
antecessor – Álvares de Azevedo – parnasiano
D
contemporâneo – Raimundo Correa – parnasiano
30098591-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Sobre o poema de Olavo Bilac, é correto afirmar que

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



A
a ave sai voando ao longo da manhã como se quisesse buscar por liberdade.
B
a ave não consegue voltar ao ninho, pois perdeu o rumo.
C
o pássaro lamenta a falta de liberdade, mesmo querendo voltar.
D
o eu lírico se identifica com a ave por trilharem rotas semelhantes.
300e1e8e-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

No poema em questão, é possível identificar uma das caraterísticas que particularizam a poesia de Olavo Bilac:

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.



A
a postura intimista e subjetiva.
B
o apego aos ideais clássicos.
C
a tendência à metalinguagem.
D
o descritivismo de objetos.
30059bb7-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Homonímia, Paronímia, Sinonímia e Antonímia, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Assinale a alternativa correta sobre a composição e o conteúdo do texto.

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.


Adaptado de: SILVA, Gislene. O imaginário rural do leitor urbano: o sonho mítico da casa no campo. UFSC, Brasil. Disponível em: https://bjr.sbpjor.org.br/bjr/article/view/200.

A
Não nos causa inquietações a vida nas cidades porque sabemos que nelas estão as mais belas construções da humanidade.
B
“Sair do meio rural rumo ao meio urbano” (linhas 05 e 06) equivale, na história natural do homem, a passar “da vida selvagem para a civilizada” (linhas 07 e 08).
C
O argumento de autoridade (linhas 11 a 14) poderia servir como uma resposta para a pergunta feita nas linhas 09 a 11.
D
Os termos “fascínio” (linha 19) e “encantamento” (linha 23) são sinônimos e, no texto, são provocados pelo mesmo referente.
2fee6949-fc
PUC - RS 2017 - Português - Morfologia - Verbos, Flexão verbal de tempo (presente, pretérito, futuro)

Assinale a alternativa correta sobre o emprego dos tempos verbais no texto.

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.



A
“Ser” e “estar” são intercambiáveis, o que permite substituir “era” (linha 02) por “estava” sem que se gerem problemas de coesão e coerência no texto.
B
As formas verbais “cobrindo-a” (linha 05) e “adiando” (linha 30) relacionam-se no texto a um marco temporal futuro, respectivamente, “um véu de tule” (linha 05) e “a sesta” (linha 30).
C
As formas verbais compreendidas entre as linhas 09 e 16 indicam ações concluídas simultâneas no passado.
D
“Foi” (linha 17) indica um fato progressivo em relação ao marco temporal “Desde a inauguração” (linhas 16 e 17).
2ffe451a-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto.


Disponível em: https://goo.gl/z11GoA. Acesso em 19 set. 2017.


As conversas entre os dois meninos – personagens de Edgar Vasques – permitem inferir que

A
o “lixão” a que se refere o personagem no primeiro quadrinho é o mundo.
B
o substantivo “lixão” é utilizado em sentido conotativo no primeiro quadrinho.
C
a pergunta do segundo quadrinho, a partir do que se pode recuperar da fala do primeiro, poderia ser assim redigida: “Quem não viveria num lixão?”.
D
a pergunta do segundo quadrinho, pela associação grafovisual, é retórica.
2ff2b55e-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Preencha as lacunas da citação abaixo, em que um crítico, ao analisar o romance Dois irmãos, apresenta aspectos possíveis de serem identificados no excerto literário selecionado.


“A ênfase _________ do romance proporciona um conjunto de imagens orientais que, embora não se prendam ao aspecto da materialidade direta, se coadunam e se colam a imagens inerentes a múltiplas _________. São conjuntos imagéticos que desenham uma espécie de mosaico _________ capaz de surpreender não somente a condição diaspórica dos povos oriundos do Oriente Médio, radicados em Manaus (...), mas a trajetória humana em busca da sobrevivência.”


Adaptado de: ASSIS, Rodirlei Silva Dois irmãos ou um ‘eu’ dividido.Revista Alĕre. Tangará da Serra, v. 6, p. 151-172, 2012. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/ index.php/alere/article/view/511/441

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.



A
memorialística – nacionalidades – identitário
B
intimista – semelhanças – racista
C
social – identidades – irregular
D
impressionista – etnias – surreal
30022d91-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Assinale a alternativa correta acerca da relação que se pode estabelecer entre os textos 1, 2, 3 e 4.

Adaptado de: DALCASTAGNÈ, Regina. Sombras da cidade: o espaço na narrativa brasileira contemporânea. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 21, p. 33-53, 2003. Disponível em:<http://seer.bce.unb.br/index.php/estudos/article/viewfile/2200/1757>.





Disponível em: https://goo.gl/z11GoA. Acesso em 19 set. 2017.

A
A oposição entre cidade e campo aparece nos textos 1, 2 e 3.
B
O texto 4 pode servir como exemplo para a “desterritorialização” descrita na linha 23 do texto 1.
C
O trecho compreendido entre as linhas 16 e 30 do texto 2 exemplifica o modelo de cidade identificado como “Babel” pelo texto 1.
D
As expressões, no texto 2, “um naufrágio” (linha 24), “a febre negra num povoado do rio Purus” (linhas 24 e 25), “uma trapaça” (linha 25) e “um incesto” (linha 25) podem ser entendidas como algumas das situações que levam os personagens do texto 4 a “viver num lixão”.
2ff62c2d-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Coesão e coerência

Assinale a alternativa INCORRETA a respeito do emprego de elementos coesivos no texto.

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.



A
As duas ocorrências de “da” (linha 01) indicam a posição do eu lírico em relação ao que vê.
B
O nexo que inicia o verso da linha 06 estabelece uma relação de oposição com uma ideia implícita.
C
O “que” nas linhas 05 e 12 tem valor equivalente nas duas ocorrências.
D
O “porque” nas linhas 12 e 14 poderia ser substituído por “conquanto” sem prejuízo ao sentido dos versos e do poema.
2ffa85bd-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Os sentidos sugeridos pelo poema se fundamentam em torno do campo semântico relacionado ao verbo “ver” – “vista”, “olhar”, “olhos” –, que

INSTRUÇÃO: Responder às questão com base no texto.



A
banaliza a experiência de ver o mundo.
B
enaltece a riqueza das paisagens urbanas.
C
orienta a oposição entre aldeia e cidade.
D
cria o paradoxo: aldeia=restrito; cidade=amplo.
2fe6b1b3-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Ao examinar a produção literária atual, com suas especificidades e tendências, a autora do texto 1 se fundamenta em

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto. 


Adaptado de: DALCASTAGNÈ, Regina. Sombras da cidade: o espaço na narrativa brasileira contemporânea. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 21, p. 33-53, 2003. Disponível em:http://seer.bce.unb.br/index.php/article/viewFile/2200/1757>.

A
depoimentos de especialistas e de leitores.
B
exemplos de textos literários inusitados.
C
dados da realidade e da literatura.
D
normas e dados estatísticos.
2feb398c-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

A cidade contemporânea, que a autora do texto 1 caracteriza como espaço de desarmonia, de multiplicidade,

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto. 


Adaptado de: DALCASTAGNÈ, Regina. Sombras da cidade: o espaço na narrativa brasileira contemporânea. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 21, p. 33-53, 2003. Disponível em:http://seer.bce.unb.br/index.php/article/viewFile/2200/1757>.

A
difere da visão idealizada da realidade presente na prosa romântica.
B
ratifica as dicotomias entre campo e cidade da prosa regionalista.
C
associa-se à ideia modernista de poetizar o progresso.
D
desfigura a problematização das questões sociais.
2fe37648-fc
PUC - RS 2017 - Português - Interpretação de Textos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

Considere as afirmativas sobre o conteúdo do texto e assinale a alternativa correta.

INSTRUÇÃO: Responder à questão com base no texto. 


Adaptado de: DALCASTAGNÈ, Regina. Sombras da cidade: o espaço na narrativa brasileira contemporânea. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, v. 21, p. 33-53, 2003. Disponível em:http://seer.bce.unb.br/index.php/article/viewFile/2200/1757>.

A
A ausência de sentimentos comunitários é uma característica do mundo contemporâneo.
B
A perda de identidade está para a migração assim como a sociabilidade está para a “polis grega”
C
O espaço é constitutivo das personagens fixas, que estão ausentes da narrativa brasileira contemporânea.
D
O espaço urbano como centro da narrativa brasileira atual descaracterizou os romances regionalistas.
62260f2d-b0
PUC - RS 2010 - Português - Interpretação de Textos, Flexão verbal de pessoa (1ª, 2ª, 3ª pessoa), Morfologia - Verbos, Noções Gerais de Compreensão e Interpretação de Texto

INSTRUÇÃO: Para responder a questão, ler os textos que seguem.

TEXTO A

“No aeroporto, canso de esperar. Um cidadão grisalho explica a um funcionário que as suas duas malas contêm vestidos para senhora. Trinta vestidos. Ante o espanto do outro, ele declara a meia voz: ‘Eu também acho muito, mas vá convencer a minha mulher do contrário...’ Uma inglesa de dois metros de altura trata de liberar dois cãezinhos foxterrier. Seus sapatos de bico fino estão encarregados de comprimir dois formosos pés quarenta e quatro. Por fim, subo a escada de bordo, procuro a poltrona nº 12, ajeito a bagagem de mão, ato o cinto, reclino um pouco mais a poltrona.
As pessoas que ficaram no aeroporto viram o avião correr na pista de cimento, decolar, subir mais e mais e desaparecer nos céus claros daquela bela manhã carioca.”


TEXTO B

“Quando o avião aterrissou, sacudindo com guizos os metais e os vidros de bordo, Plínio vinha dormitando. Camilo de um lado e Joan do outro amparavam o seu corpo para que se mantivesse em posição vertical. Avisada, a companhia mandara para junto da escada uma cadeira de rodas e destacara alguns dos seus homens para conduzirem o doente escada abaixo. (...) foram os primeiros a saírem da sala de espera das bagagens: entregaram os talões das malas para dois carregadores, foram para a frente do aeroporto onde um vento de primavera aliviava o calor que haviam sentido a bordo.”


Nos fragmentos acima, retirados, respectivamente, das obras As muralhas de Jericó e Camilo Mortágua, de Josué Guimarães, o narrador refere-se às condições de viagem, usando pontos de vista diferenciados. O primeiro fragmento diz respeito à partida do viajante e é narrado em _________ pessoa; o segundo, ao momento de chegada e é narrado em _________ pessoa. Em ambas as narrativas, o narrador apela para as sensações das personagens, fazendo referência às condições _________ para expressá-las melhor.

A

primeira terceira climáticas

B

terceira primeira alfandegárias

C

primeira terceira aeronáuticas

D

primeira terceira financeiras

E

terceira primeira meteorológicas